quarta-feira, 28 de março de 2012

Se eu ligo de não ter uma namorada de corpo perfeito? Não mesmo cara, eu ligo de ter uma namorada de mente perfeita, não preciso de um robô em casa, nem preciso de uma dona de casa cuidando de mim. Se minha namorada é gordinha? Sim, ela é gordinha e inteligente e linda, capaz de lidar com gente arrogante como esses filhos da puta que rotula todo mundo como se fosse um produto de supermercado. Se minha namorada é magra? Sim, algum problema? Ela não precisa ter peito duro e bunda grande para eu amá-la. Prefiro alguém de vestido aos pés à uma banda de bunda pra fora. Alguém já viu gente hipócrita e arrogante sendo feliz?
Gente hipócrita se fode por querer foder com todos. Gente hipócrita vende a mãe por uma festa com sub-celebridades.
Quem disse que preciso ser musculoso e ter barriga definida pra ser bonito? To preferindo meu cabelo bagunçado e os óculos do meu avô. Prefiro minhas camisas xadrez à regata colando ao corpo, se prefiro garotas magras ou gordinhas? Prefiro garota com a MENTE cheia!

Marcelo C.

segunda-feira, 26 de março de 2012

- Sabe o que é pior de ter o coração partido? Não se lembrar de como você se sentia antes. Tente manter esse sentimento... Por que se ele for embora, nunca volta!

- O que acontece então?

- Você vira um peso morto para o mundo e para tudo que há nele.

Skins.

quinta-feira, 22 de março de 2012

GRAM - Reinvento. Música tema do conto.

video

Reinvento - Final

- Emily!

- Miguel? (respondeu Emily assustada)

- Eu to indo embora!

- Tá Miguel você não precisava vim aqui só pra dizer isso.

- Eu to indo embora de vez, você nunca mais vai me ver!

- O que foi que eu fiz dessa vez, você não já desencanou de mim? Não já ta namorando, ficando com outra?

- Você acha que sabe tudo sobre mim ne?

- Eu sei tudo sobre você!

- Qual é meu sorvete preferido então?

- Você não toma sorvete.

- Tomo, é de coco. Você sabe que eu ainda amo você! E eu já te disse que estava cansado?

- Disse...

- Então, eu decidi fugir mesmo.

- Fugir de que?

- Da minha vida, de você...

- Pra onde você ta indo?

- Eu não vou falar!

- Porque não vai falar?

- Eu não quero falar pra onde eu vou, só quero passar esse último tempo conversando com você, pode ser?

- Ta pode ser...

- Você mesma disse que um dia isso ia acontecer.

- Eu sei que disse isso, mas nunca imaginei que iria resolver me esquecer. Eu nunca vou consegui ver esse teu perfilzinho de menino mal sabe? Pra mim você vai ser sempre aquele cara nerd, bom, que sempre tentou alegrar tudo a minha volta.

- Só que você...

- Só que eu não tenho culpa de não ter conseguido gostar de você, eu não tenho culpa nenhuma.

- VOCÊ FUGIU, SUMIU, ME DEIXOU DO NADA, NUNCA RESPONDEU MINHAS MENSAGENS E DE REPENTE VOLTA BANCANDO A ARREPENDIDA? VOCÊ É UMA FARÇA!

- Miguel eu só to te pedindo pra me perdoar e tentar me aceitar de volta, quem sabe uma segunda chance...

- A gente já passou muito tempo de uma segunda chance.

- Você ainda me ama?

- Porque isso te interessa agora Emily? Porque logo agora você quer falar sobre amor?

- Pra onde você vai hem Miguel?

- Eu não vou falar!

- Você iria ao meu funeral?

- Eu iria claro.

- Você foi feliz comigo de verdade?

- Metade.

- Metade?

- É, você sempre faltou me dar algo sabe? Sempre teve incompleta comigo.

- Agora é hora de lavagem de roupa suja é isso?

- Sim é hora!

- Então quer saber? Eu odeio como você sempre ignorou os garotos do colégio que davam em cima de mim, sempre foi um covarde.

- Covardia? Emily você termina comigo por mensagem, some e eu sou covarde?

- Você é inacreditável Miguel...

- Emily o que você mais gosta em mim?

- Sei la, acho que você parece personagem de filme sabe? O cara estranho, meio perdedor, que sofre e no fim encontra alguém que mude sua vida.

- Eu sempre quis te ter por completa sabia? Tava disposto a tudo pra isso.

- Você sempre me achou diferente de todas ne?

- Você não é tão diferente assim, você acha que é muito mais diferente do que você é.

- É Miguel? Não era isso que você costumava falar. Desde a primeira vez que a gente se beijou você diz que nunca tinha visto ninguém como eu e bla bla bla...

- É, eu menti.

- Eu não sei por que nos ficamos juntos Miguel, a gente é tão diferente, você é tão infantil.

- E eu não sei onde tava com a cabeça quando achei que podia fazer você me amar.

- Como você ta se sentindo?

- Normal não tão merda como sempre.

- Você não é um merda pare, e a historia de que você vai me amar pra sempre porque ver filme demais é seria viu!

- Não importa o que acontecer, você sempre vai ta em tudo que eu escrever. Em todos os trabalhos, manhãs, tardes, eu nunca vou te esquecer.

- Miguel você é a melhor pessoa do mundo!

- Você nunca vai encontrar alguém como eu, nem com os defeitos e nem com as qualidades.

- Sabe o que eu vou mais sentir falta em você? Toda vez que eu for comer macarrão vou lembrar que você tinha nojo e não comia, eu adoro essas suas frescuras. E eu fico me perguntando se algum dia algum homem vai ter coragem de fazer um vídeo se declarando pra mim.

- Ah Emily isso sim eu duvido porque as pessoas não fazem mais esse tipo de declaração.

- Você acha que gostaria de mim se eu não fosse tão complicada?

- Acho que sim...

- Eu sonhei que você me salvava de um coelho gigante.

- Eu? Tem certeza?

- Serio você vinha num cavalo branco, só que ai eu acordei.

- Eu em um cavalo branco? Eu nunca me imaginei em um cavalo branco.

- Mas eu sonhei ué.

- E o sonho acabou assim do nada?

- Foi.

- Emily eu fiz umas anotações do que queria te falar hoje, umas besteiras.

“Eu amo sua mãe independentemente de qualquer coisa, ao contrario do que você pensa, eu não gosto quando as pessoas te tacham de vilã e eu de mocinho frágil e sofredor e outra, você deveria parar de tentar vestibular pra medicina porque você sabe que não vai passar.”

- Eu tenho que agradecer? Às vezes você também não escreve tão bem.

- Mas é a única coisa que eu sei fazer.

- Tem mais alguma coisa pra falar Miguel?

- Não acho que não.

- Me diz uma coisa para eu lembrar você pra sempre?

- Se eu pudesse destruiria o universo inteiro e reconstruiria tudo de novo só que tudo do jeito que te agrada e de modo que ficasse perfeito pra você. Emily o que você tem planejado pro fim do ano?

- Sei lá, talvez passar em medicina.

- Sabe que às vezes eu me pego puxando conversa com as pessoas nas ruas só pra perguntarem se ta tudo bem comigo.

- Como é que você vai embora?

- Como assim?

- De carro, ônibus, sei la.

- Esquece isso Emily eu simplesmente vou. Porque você sumiu e nunca me deu noticias?

- Eu fiquei perdida, de repente me vejo gostando de você e isso se torna uma ameaça a minha liberdade.

- Eu vou te dar um bilhete Emily e quero que você só leia quando eu tiver bem longe daqui.

- Por que Como ele é?

- Triste, forte e rabiscado. Quando você me deixou eu senti muito a tua falta.

- Ah Miguel você achou mesmo que nos fossemos ficar juntos pra sempre?

- É o que todo cara como eu deseja ao encontrar uma garota como você.

- Você me faz parecer a pior pessoa que já existiu.

- Você não é a pior pessoa que já existiu. Tenho uma coisa pra você mas me prometa que só abre quando tiver em casa, ou pode abri aqui mesmo, mas contanto que eu esteja longe daqui já.

Miguel entrega uma pequena caixa a Emily.

- Miguel você vai agora? É isso mesmo? Você vai sem nem aceitar minha amizade?

- Emily por muito tempo eu quis ser seu príncipe encantado, mesmo quando eu tava em êxtase por conta do amor, eu nunca acreditei nesses fins de conto de fada, mas la no fundo você sempre tem uma esperança que isso mude e aconteça com você, ai você se ilude, se joga com tanta força que cai e quebra as pernas e eu me joguei em você e você se recusou a me aparar, você se saiu e me deixou cair só, logo eu que fazia de tudo pra te ver feliz, pra te ver sorrindo, mas você preferiu sumir, preferiu beijar outro na minha frente, sem sequer se importar com meu amor ou com minha amizade, você escolheu ser fria e sem coração, você escolheu ser nada pra mim. Eu precisei criar um reinvento pra te superar, eu precisei me reinventar pra te esquecer.

- Então isso tudo é o fim?

- É apenas o fim.

terça-feira, 20 de março de 2012

Reinvento - parte VII

Março de 2011, Miguel está na universidade com sua nova namorada Alice, dias felizes sem tristeza, sem pensamentos ruins, Alice realmente ama Miguel de verdade, sem ter nenhum resquício de duvidas. Vocês devem ta se perguntando em que deu a história de Miguel com Emily, então, não deu em nada. Emily nunca respondeu o pedido de conversa que o Miguel deixou, ela simplesmente sumiu e ele teve que sem força nenhuma começar tudo de novo, modificar sua vida, esquecer um amor forçadamente. Então de dezembro ate março ele mudou sua vida completamente, cresceu, resolveu da uma nova chance pra ele mesmo, então que ele conheceu Alice através de uns colegas de sala. Alice infelizmente teve a má sorte de conhecer Miguel numa época em que ele não tinha cabeça pra amor, tinha acabado de sair de uma decepção que acabou com qualquer vontade de amar que pudesse sentir, mas com Alice o diferente e encantador foi que ela gostou dele, ela que sentiu o primeiro tremer de pernas quando o encontrou, e isso nunca aconteceu com Miguel, ninguém nunca sentiu amor por ele. Então era aquela coisa, o que ele já tinha feito por todas as outras, Alice fazia por ele, e Miguel fazia de tudo pra não agir como agiram com ele. Então depois de um envolvimento enorme, Miguel decide que é a hora de chamar Alice pra sair, só que não foi bem assim por que Alice fez o convite primeiro. Claro que Miguel ficou surpreendido com isso tudo. Enfim eles saíram juntos, ficaram logicamente, só que não foi como Miguel imaginou, não teve aquela certa cumplicidade entre os dois, talvez por nervosismo também. Depois desse dia Miguel teve a certeza que não tinha esquecido Emily, e teve a oportunidade de falar com Alice uma semana depois e eles ficaram de novo. Era uma coisa estranha que ele tava começando a sentir, talvez no começo fosse atração por Alice, somente. Mas todo encontro tinha uma vontade de beijar, abraçar. Ele nunca tinha tempo pra conversar sobre o que sentia, ou sobre está sentindo algo por outra. Acontece um evento na faculdade de Miguel em que reúne alguns estudantes e como Emily sempre foi uma serie abaixo dele seria obvio que estaria la e esteve só que Miguel não encontrou e achou melhor depois, até porque não saberia como agir vendo Emily depois de tanto tempo. Mas não sabia ele que Emily tinha o visto e não sei qual o momento em que ela resolveu voltar pra acabar com a vida dele novamente.
Então Emily começou a usar suas redes sociais novamente e deixou uma mensagem pra Miguel.
Miguel, você vê filme demais vai acabar me amando pra sempre.”

Miguel enlouqueceu com isso claro, totalmente sem saber o que fazer resolveu ignorar aquilo tudo. Mas não da pra passar por isso e já tava na hora de superar isso tudo, então, Miguel aparece de surpresa no colégio onde Emily estuda.

terça-feira, 6 de março de 2012

Reinvento - parte VI

Miguel volta pra casa com a melhor sensação do mundo, com a sensação da conquista, que olhando bem pra sua historia percebe-se que foi a primeira grande conquista da sua vida. Eles passaram um mês se conhecendo melhor, até que Miguel veio percebendo que Emily vinha falando algumas coisas diferentes, coisas que davam ao entender que ela confiava suficientemente nele pra namorar. Então um belo dia ela falou pra Miguel que havia conversando com sua mãe sobre eles e que tinha resolvido algo muito importante pra relação deles. Miguel não percebeu a presunção de Emily ao tomar decisões por eles, mesmo que fossem boas.

- Miguel eu tomei uma decisão sobre nós.

- Decisão? Boa ou ruim?

- Se fosse ao contrário talvez fosse ruim.

Não precisa ser um gênio pra decifrar isso né? Miguel então começou a planejar como iria pedi pra namorar Emily, ele queria algo bonito, mas não tinha coragem suficiente. Então planejou um pedido digno de um grande amor, com flores, poesia.

- Emily acho que amanhã temos que conversar, com certeza precisamos.

- Claro meu amor conversaremos.

Miguel então tentar ir dormir, vira pra lá, vira pra cá e nada, fica imaginando um jeito perfeito de fazer o tal pedido, passou a noite se revirando na cama ate que acorda de madrugada la pras 2:15 e resolve ligar pra Emily.

O celular chama e nada de Emily atender, ele começa a ficar nervoso e pensa em desligar mas no fim Emily enfim atente o celular.

- Oi Miguel, o que aconteceu?

- É... tava dormindo já?

- Miguel são 02h15min da madrugada e eu estudo de manhã, o que você acha? Mas me fale se aconteceu alguma coisa!

- Me desculpa, é que não consegui dormir e resolvi te ligar e não aconteceu nada não.

- Tem certeza?

- Não! Emily eu venho pensando no que a gente conversou hoje cedo e ate te disse que precisaria falar contigo, então.. Emily? Ta ai ainda?

- Oi eu to aqui sim e to entendendo o que você quer dizer.

- Então, eu não esperava que fosse desse jeito muito menos nessas circunstâncias, então faz um mês que a gente tem ficado e um bom tempo que sinto um amor imenso por você.. É eu não sei como falar isso, to tremendo, to com vergonha, to te amando, namora comigo?

- Oi? O que? Não entendi bem repete, por favor?

- Emily, namora comigo?

Um silêncio ensurdecedor toma conta da ligação, e Miguel não tinha mais nada pra falar e muito menos poderia voltar atrás, o pedido já tinha sido feito, de uma maneira ridícula e infantil, mas tinha lá seu lado romântico também. Ele então esperou que Emily não considerasse isso uma infantilidade da parte dele.

- Eu aceito sim amor, eu aceito namorar você!

- Me desculpa por ter sido assim ta? (rindo descontroladamente)

- Não tem problema não (falou Emily Também sorrindo) eu só pensei que fosse ser amanhã, mas tudo bem viu?

- Ta bem amor, agora vou deixar você ir dormir e descansar, nos vemos amanhã? Te amo!

- Claro que nos vemos amanhã, beijos.

Então, no outro dia todos da escola deles estavam sabendo do namoro e claro que fizeram aquele velho coro “ta namorando ta namorando”. Miguel não sabia onde se enfiar de tanta vergonha, mas estava feliz por finalmente está namorando Emily.

A formatura de Miguel seria na próxima semana, ele claro estava fazendo planos juntamente com sua nova namorada e muito empolgado de ta com seus amigos.

- Amor você já escolheu a roupa que vai pra formatura?

- Ainda não Miguel to esperando você decidi a sua pra ver a minha.

Era tudo mar de rosas até combinando roupas o casal estava, mas como nem tudo são flores o dia da formatura chegou e Miguel estava mais empolgado que todos pra esse dia, só não estava contando com atraso de Emily que passou o dia inteiro sem dar noticias e só veio chegar na metade da cerimônia.

- Emily isso é hora de chegar?

- Eu não tive culpa o taxi atrasou e eu não pude fazer nada!

- Mas mesmo assim nem ligar pra avisar.

- Ah não importa, eu não to aqui? Então pronto!

- Ta deixa isso pra la que hoje não quero brigar contigo.

- Hoje eu quero dançar muito!

- Amor eu to cansado, passei quase 50 minutos em pé, me deixa descansar um pouco.

- Se meu namorado não quiser dançar, menino é o que não falta aqui né!

Pois é, e dançou, Emily dançou com todos os meninos da festa e no fim quem dançou foi Miguel. Ela realmente tirou a mascara pra lavar e esqueceu de por de volta, todo encanto que ela tinha, nessa noite desapareceu, não era a mesma Emily. Miguel então saiu mais cedo de sua formatura e foi pra casa, enquanto Emily cumpria o que prometeu (dançou com todos da festa).

No outro dia quando Miguel abriu sua página numa rede social viu que Emily estava terminando com ele por mensagem um curto namoro de dois meses acabando por que Emily simplesmente enjoou, era demais pra ele isso.

“Como ela pode ser tão ridícula desse jeito? Eu não reconheço a menina por quem me apaixonei.”
Na mensagem tinha escrito assim:

“Miguel, eu acho melhor a gente terminar por aqui, eu pensei que fosse consegui namorar você e eu ate gosto de você, mas não é suficiente para me prender, eu ainda to muito nova pra me apegar assim, to querendo curtir minha juventude, minha vida de solteira. Faz tempo que queria terminar mas você nunca errou comigo então tive que te provocar e fazer você chegar ao seu limite. Desculpa!”

Miguel ficou enlouquecido não por ela ter terminado com ele porque isso é normal, mas pela maneira de como terminou e como provocou a separação, o que tinha acontecido com a menina dos sonhos de Miguel que agora não passava do monstro do filme de terror. A única coisa que Miguel pensou na hora foi em deixar uma mensagem pra ela.

Emily, nunca pensei em ouvir isso de você que foi a primeira a insinuar que queria um namoro, não to reclamando eu realmente amo você e tudo que aconteceu antes desses fatos me deixaram mais feliz do que nunca, eu só espero que você tenha maturidade suficiente pra ter uma conversa pessoalmente.”

segunda-feira, 5 de março de 2012

Reinvento - parte V

Sexta feira, fim de tarde, Miguel como excelente preguiçoso estava dormindo e de repente acorda com seu celular tocando, atende com voz rouca e do outro lado uma voz suave, linda, que diz:

- Boa tarde meu amor, porque você não foi à escola essa semana, ficou com o celular desligado e não usou a internet?

Miguel (pasmo) só ouve, nem se ele quisesse falar alguma coisa, não conseguia. A voz de Emily o encantava de tal forma que poderia passar horas levando broncas dela sem reclamar e ainda assim ficar com um sorriso no rosto. E ele tinha que pensar numa desculpa no mínimo aceitável por ter feito essa completa besteira.

- Emily, é... é.. (as palavras não vinham, era como ele tivesse apanhando da mãe quando criança e tinha que ouvi aquele “engula o choro”, simplesmente sem reação.) eu tava doente a semana toda, por isso não pude ir  e não achava o carregador do meu celular.

- Serio que você acha que eu vou acreditar nisso? Mas esquece vai, lembra que eu falei que ia saber se poderia sair com vocês no fim de semana?

- Lembro sim...

- Então, eu falei com minha mãe e tudo certo, eu vou poder ir contigo!

É Miguel passou seus 3 minutos calado, sem saber o que falar diante de tanta felicidade.

- Miguel? Ta ai ainda?

- Ah claro claro, me desculpa, então eu to feliz porque você vai, eu to muito feliz!

- Eu também to feliz, ei eu vou desligar porque tenho que estudar agora, ta?

- Tudo bem, beijo!

- Beijos.

Passou à sexta, Miguel combinou o horário e o local com Emily e o resto do pessoal, chegou o sábado e Miguel não saia do quarto e nem da cama, na esperança que o dia passasse mais rápido e chegasse logo aquele domingo. Meio infantil da parte dele acharam depois, mas deram uma colher de chá, afinal o garoto estava apaixonadinho.

Chega o domingo de manhã, a ansiedade e o frio na barriga devoravam Miguel. O coitado mal comeu, e ainda tinha que ouvi de seus amigos que se ele perdesse essa chance nunca mais iria ter outra e que ele podia esquecer de uma vez por todas qualquer intenção de ficar com Emily.

Chega a hora de sair, Miguel liga pra Emily e avisa que já está saindo de casa e que ela poderia sair também
e esperar no local combinado. Emily sai de casa, vai pra estação de trem acertada com todos, só que ela não imaginava que os amigos de Miguel não eram nada pontuais, e atrasaram muito.

- Miguel já vão fazer 1 hora 40 minutos que eu to aqui na estação e vocês não chegaram, desculpa mas eu to indo embora!

- Não Emily, por favor, não vai embora, nos já estamos chegando eu prometo, mas não faz isso comigo.

Miguel era um poço de desespero, não sabia o que falar pra Emily, não sabia o que falar pros amigos que demoraram, não sabia o que pensar, na verdade só pensava no pior.

“Ela vai embora e ainda por cima vai embora com raiva de mim, eu não acredito que todo esse nervoso que eu passei foi em vão, eu não acredito que eu vou perder a chance de beijar nem que seja uma vez essa menina!”

- Tchau Miguel!

- Emily, não deslig.. (Emily já tinha desligado o celular)

Miguel totalmente sem reação não sabe nem o que falar, enquanto tem que ouvi suas amigas falando que se ela realmente gostasse dele teria esperado o tempo que fosse, e seus amigos fazendo chacota com a situação e ele nem cabeça pra tentar ligar pra Emily tinha.

Chegando na estação que foi combinada com Emily, ele aguarda ansioso pra ver se realmente ela tinha ido embora ou não. As portas do trem se abrem quem tem que descer desce e quem tem que subir sobe e por último entra Emily, linda como sempre com sua pele alva, limpa, maquiagem suave, unhas pintadas, cabelo cheiroso, perfume mais encantador que poderia existir.

Emily entra fala com os amigos de Miguel que ela também conhecia, abraça um por um, até que chega a Miguel (dizem que a pessoa que você deixa pra falar por último é a que você mais gosta) ela o abraça, beija seu rosto e senta ao lado.

- Pensei que realmente ia embora.

- E eu ia mesmo, cansei de esperar aqui e nada de vocês chegarem!

- E porque não foi? (Miguel tentava ter um pé no humor)

- Você sabe que eu não ia fazer isso com você.

O que falar diante disso? Que reação Miguel deveria ter? Isso não é coisa que se diga pra um apaixonado como ele, não mesmo. Miguel nas nuvens vai ao lado de Emily a viagem toda, mão com mão, enquanto ele arquitetava o dia, como faria pra chegar o mais próximo dela, qual sinal que ela daria pra ele poder beijá-la, e mal sabia ele que ela pensava em um beijo ali na hora e ele não percebeu que ir a viagem toda mão com mão já era o sinal. Chegando ao destino, um lindo lugar vale ressaltar, todos descem e vão pra uma praça onde está acontecendo um evento qualquer, evento esse que Miguel nunca irá de se esquecer.

Bebida vai bebida vem, todos conversando, se divertindo realmente. Miguel por incrível que pareça um pouco distante de Emily (que claro, só estava ali por ele, e ele não percebia isso.) Todos seus amigos que deixaram claro que nunca iriam ajudar Miguel com essa ideia acabaram dando vários empurrões, praticamente pontapés. Uns soltavam piadas do tipo: “hoje não sai mais nada” “esses dois são muito devagar”. Enquanto Miguel e Emily aproveitavam o dia abraçados, lindamente encaixados um ao outro, um sentido o cheiro bom do outro, um sentido o cabelo do outro. Miguel soltava uns xingamentos carinhosos pra não tornar tão séria a cena, enquanto Emily sorria e mostrava gostar de tudo aquilo. Pois é meus caros, precisou chegar alguém pra dar em cima da Emily pra ele criar coragem e finalmente beijá-la, Entre um xingamento e outro ele foi criando o clima, naturalmente.

- Idiota, metida, patricinha, mimada, chata, insuportável, arrogante, esquisita...

- Tem certeza mesmo Miguel que eu sou tudo isso?

- Tenho sim, tudo isso e mais um pouco!

- Então ta bem viu? Realmente eu vim esperando ser chamada disso tudo hoje e claro “e mais um pouco”.

- Tá bem, mas você quer saber o que é esse “mais um pouco”?

- Por mim tanto faz se quiser falar...

- Esse “mais um pouco” significa, que com todas essas imperfeições, mesmo com esses defeitos, você me fez te amar, sem precisar fazer esforço, esse “mais um pouco” significa o amor que eu to sentindo por você Emily, significa tudo que eu já passei ate te encontrar e ter a certeza que você é esse “mais um pouco” que eu tanto procurei, e tudo que eu mais queria agora, nesse exato momento era selar esse momento beijando a pessoa que me deu esse "mais um pouco."

Silêncio toma conta do momento, a emoção tomou conta do Miguel, o amor o fez corajoso ao menos uma vez na vida, por um momento ele se sentiu o “super man”.

- Não fala mais nada Miguel, me beija!

- Te beijo!

Então Miguel e Emily juntos aproveitam o fim de tarde e saem caminhando pelas ruas da cidade enfeitada pro natal sentindo o vento nos cabelos, caminham de mãos dadas, sentem o prazer da primeira vez em tudo que fazem.

quinta-feira, 1 de março de 2012

Reinvento - parte IV

Começo de semana, escola, pensamentos na formatura, planos de viagem e sempre ele tinha um momento que tudo parava pra ele pensar em Emily, isso tava virando sua rotina, sua melhor parte do dia, Emily tinha se tornado o motivo de Miguel se levantar todos os dias cedo pra ir a escola, ele sempre chegava cedo, mas só aparecia quando ela chegava pra forçar um encontro, se ela sabia disso? Até hoje é uma incógnita.

A intimidade que Miguel e Emily iam criando só aumentava a cada dia, e a certeza que ela também sentia o mesmo que ele crescia assustadoramente, por mais que nem ele soubesse o que realmente sentia. Tudo de mais sincero que ele tinha pra oferecer a alguém ele oferecia pra ela, seus sorrisos, seus abraços, seus beijos, seus elogios, suas palavras bonitas, tudo que qualquer garota sonharia em ter menos Emily.

Em um dia qualquer eles resolvem matar aula pra ficarem conversando e Emily conta sobre sua vida amorosa, ela parecia não mentir quando disse que não tava gostando de ninguém, nem que sentia mais nada por seu ex, e fez a mesma pergunta a Miguel.

- Tu ainda gostas da Melissa?

-Não! (respondeu ligeiramente, pois não queria causar nenhuma má impressão)

- Só isso? Só “não”?

Miguel envolto na timidez e no nervosismo vê sua chance indo pelo ralo.

“não acredito que não vou ter o que responder, é minha chance de falar, de explicar, sei la qualquer coisa mas eu tenho que atingir o alvo.”

- Por que só isso? Não to gostando de ninguém não.

- Beleza então.

É isso ai Miguel perdeu a chance de avançar uma casa nesse jogo, mas claro que sabemos que no que depender dele ainda vai perder de andar muitas casas. Miguel precisaria muito da ajuda dos amigos pra superar isso, o ruim é que todos seus amigos estavam contra essa historia porem respeitassem, mas sempre deixando claro que não iriam agir diretamente em nada. Então o dia se passa e eles vão cada um pra suas casas, até que na despedida Emily da um selinho em Miguel, proposital ou não, mas ele se sentiu nas nuvens com isso.

- Desculpa Miguel foi sem querer (mas sempre com um ar irônico no rosto)

- Tem problema não (fala Miguel sem conseguir segurar o sorriso)

Os amigos de Miguel estavam marcando de sair no próximo fim de semana, e essa era a oportunidade que ele tava esperando pra convidar Emily pra um “encontro”, mesmo que fosse meio mundo de gente com eles.

- Emily esse fim de semana o pessoal tava marcando de da uma saída e tal, pensei em te chamar, mas não sei se ta afim de ir, por que deve ser muito ocupada e sei La (Miguel sempre tropeçando nas palavras enfim convida Emily pra sair) quer sair esse fim de semana comigo?

- Não sei bem, tenho que ver em casa.

- Tudo bem, veja e me avise ta bom?

- Ta certo.

Não sabia Miguel que Emily já tinha esse encontro planejado há muito tempo, e por falta de coragem dele esse encontro veio sendo adiado. Miguel não sabia o que fazer durante a semana, ele faltou a semana toda de aula, talvez por nervosismo ou covardia, ele sempre foi  de fugir dos problemas como se não fossem problemas, simplesmente fechava os olhos e ia embora, sem ligar pra quem ficou, sem ligar se alguém ia senti as consequências disso.